Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bolos da Verinha

Bolos da Verinha

mar e mar...

Ode Marítima

Sozinho, no cais deserto, a esta manhã de Verão, 
Olho pro lado da barra, olho pro Indefinido, 
Olho e contenta-me ver, 
Pequeno, negro e claro, um paquete entrando. 
Vem muito longe, nítido, clássico à sua maneira. 
Deixa no ar distante atrás de si a orla vã do seu fumo. 
Vem entrando, e a manhã entra com ele, e no rio, 
Aqui, acolá, acorda a vida marítima, 
Erguem-se velas, avançam rebocadores, 
Surgem barcos pequenos de trás dos navios que estão no porto. 
Há uma vaga brisa. 
Mas a minh'alma está com o que vejo menos, 
Com o paquete que entra, 
Porque ele está com a Distância, com a Manhã, 
Com o sentido marítimo desta Hora, 
Com a doçura dolorosa que sobe em mim como uma náusea, 
Como um começar a enjoar, mas no espírito. 

 

Álvaro de Campos
(Heterónimo de Fernando Pessoa)

 

Bolo Pequena Sereia feito por @cupcakesdabianca . Inspiração que vi na @festejaragora . Inspire-se e Faça a Festa @shopfesta

 

Mermaid Cake